Uma puta preguiça!

by

Estou com uma preguiça em demasia por coisas demais. Cheguei a pensar em falta de paciência, mas, prefiro entender como seletivismo e maturidade:

Polaridade política, religiosa ou de gênero,

Preguiça do senado, do planalto e das ciclo faixas vazias,

Do imposto de renda e sua falta de retorno,

Preguiça de gente que acha foda e é porra nenhuma.

E gente de Iphone pré-pago? Esquisito!

Os amantes da Calvin Klein, bombados e peidorreiros.

Preguiça de pessoas que confundem pessimismo com pé no chão e disseminam desesperança e sai distribuindo baldes de água fria na esperança dos outros. E gente que questiona sem ter o que questionar só para ser “do contra”.

Preguiça máster de quem fica pregando vida saudável e criticando quem escolhe engordar, POR EXEMPLO.

Preguiça de gente que não conta piada e nem ri de si mesmo. Dos que se acovardam diante do primeiro NÃO, do primeiro tropeço ou beliscão.

E quem reclama da vida? Que preguiça!!!

Gente que não lê é F-O-D-A, é difícil até para arrumar assunto.

Ególatras de plantão,

Chantagistas emocionais.

Preguicite aguda de quem para no tempo,

De gente que vive no passado ou só pensa no futuro… E o agora é vivido apenas com likes nas postagens e mensagens por WhatsApp. Triste né?!

E o pessoal que vive em guerra consigo mesmo a ponto de entender e aceitar a guerra no mundo? Preguicinha do tamanho do universo.

Preguiça e distancia de quem quer saber com quem você anda quais os lugares que frequenta; quais suas marcas preferidas, e esquece-se de perguntar o que te faz feliz.

Estou fugindo de novela mexicana, roteiros melodramáticos e pessoas “humildes” demais. Do falso moralismo então, chego a sentir mais que preguiça, me enoja. E quem mora em bairro de classe media alta e adora pobre, desde que não se aproximem? “TAQUEOPARIU” Ai! É tanta preguiça que durmo sem notar. E sinto preguiça de mim, às vezes, por sentir preguiça de deixar de sentir por tudo que não foge do meu habitual.

Comentários

comentários

No tags 1