Tire um tempo para o seu passado

by

Parece estranho dizer, “tire um tempo para o seu passado”, enquanto que, o mercado das terapias modernas diz justamente o contrário. Nosso passado nos trouxe aqui, fez de nós quem somos e tudo o que vivemos lá trás é o mais forte construto da nossa personalidade.
É fato, que ao lembrarmos de momentos passados, não vivenciamos do mesmo jeito que foi; mas, assim como esse ponto e vírgula que eu coloquei é de se pensar. Resgatar boas lembranças, sorrisos e pessoas que estiveram ao nosso lado, é um carinho que fazemos a nós mesmos. Claro que isso não deve virar rotina, afinal, o passado pode ser nostálgico a ponto de deprimir.

Mas, e se pudéssemos reviver o passado, será que o viveríamos novamente? E se pudéssemos reviver esse passado no presente?

Quando o passado é bom, sempre dá para reviver no presente, porque ele não passa, ele permanece. Aquela amizade que esteve com você em momentos de lágrimas, no momento de muitas gargalhadas e bebedeiras, por exemplo. E que talvez, tenha feito por você mais do que pessoas da própria família. Isso é um passado que vale a pena reviver e perceber, não passa. Fica! Só que a tal correria do dia a dia nos impede de estarmos mais presentes e sentir a alegria que é estar com um amigo verdadeiro.

Nos deixamos enganar por toda essa onda tecnológica, temos tudo a nossa favor para termos mais tempo, mas não aproveitamos esse tempo. Passamos horas conversando com um amigo no whatsapp e nisso se foi tempo. Antes do Whatsapp a conversa era no facebook, e antes do facebook a internet não era tão acessível como nos dias de hoje e então, nos encontrávamos para um incrível bate papo no café, em casa, uma bebedeira, um almoço de domingo. Na verdade, temos tempo, a tecnologia nos deu mais tempo, o problema é que se perde muito tempo por não sabermos administrar o tempo que sobra. A Netflix publicou não faz muito que, o usuário leva mais tempo logado escolhendo o filme do que assistindo o filme escolhido. Se pararmos para analisar, é assustador o tempo perdido escolhendo um filme, uma série. Estamos conectado lendo bobagens e rindo de memes que nos dá um riso momentâneo e nos tira os encontros maravilhosos da vida. Dessa maneira as amizades deixam de viver no presente aquelas alegrias de ontem, a parte boa do passado de se lembrar.

Esse final de semana encontrei com uma amiga de adolescência, crescemos juntos, morando longe, trabalhando e de volta a universidade, ambos temos, de fato, pouco tempo. Marcamos e fui passar a noite de sábado e o dia de domingo com ela. Não fizemos nada demais, a não ser aproveitar a companhia um do outro. Colocamos o papo em dia, cozinhamos, discutimos política, falamos sobre nossos comportamentos diante das situações da vida, das novas faculdades, eu de certas renúncias, ela do filho e do casamento. Assistimos dois filmes e lembramos de alguns colegas de classe, rimos de coisas primorosas da adolescência. Celulares longe, vida virtual lá no plano das ideias, naquele momento éramos duas pessoas inteiras vivendo o presente que o passado nos deu, a amizade linda e sincera que temos. Encontros assim é o exemplo perfeito de quando o passado invade seu presente e te lembra, valeu a pena.

Comentários

comentários