Sonhos de plastico

by

Caos… A cidade está tomada. Poucos são destemidos suficientes para sair a ruas, é preciso, ficar trancado em casa por tempo indeterminado, mesmo não sendo plausível. O rapaz magro e alto, corajoso saiu de seu pequeno apartamento próximo a Avenida São João… A cidade parecia um pandemônio, pessoas escondidas, encolhidas nas calçadas, nos buracos escuros. ...

33 abraços

by

Quando olho para mim mesmo posso ver cores que quase ninguém consegue ver... são as cores do caráter que se forma, que se transforma, que se entende e se desentende consigo mesmo todos os dias numa fuga consciente da tolice profunda, do medo da tolice que me faz rir, me faz esquecer... esquecer e continuar. ...

Subentendido

by

Já havia cogitado temer aquela sessão no supermercado… Ontem estive lá… Impossível não visualizar a cena diante de mim… Você lá. Tivera eu coragem de te escrever uma carta expressando essa bagunça que reina em mim todas as vezes que penso em você. Não tenho. Você não estava lá, que agora é passado... Foi-se... estava lá, mais ...

Quando o céu se comove

by

"Na terra dos sonhos o soluço ficou contido na garganta, feito nó. Enquanto eu reparava tudo daquelas ruas vazias com pequenos pontos de luz entre uma arvore e outra;  a sensação era só uma:  ninguém se importa,  nem sabem. Me surpreendo: o céu se comove e chora por mim. Derrama sobre mim meu choro, e me ...

Doroth

by

Diziam que Doroth era ele. Mas Doroth, não se sentia ele. Era ela. Sentia-se ela. Desde que abriu os olhos. O pai colocava o então menino para jogar futebol e vestia-o de wazul. Ele enquanto ela, brincava de boneca escondida e, quando maior, pintava-se com as maquiagens da mãe. A hora de responder a chamada ...

Divertida tristeza

by

Interessante como existem filmes que parece que só assistimos em momentos oportunos da vida da gente. Muitos sites tem a mania de selecionar  filmes para serem vistos por determinadas profissões. Não faz muito tempo peguei uma lista que sugere 21 filmes que todo estudante de psicologia devia ver, pasmei; já havia visto a maioria e ...

Amor ou vazio?

by

Admiro os que não vivem sem um amor, sem estar apaixonado. Encantam-me os que precisam do oxigênio do outro para conseguir respirar. Admiro os que precisam da conchinha para dormir tranquilos. Admiro, admito!  Só não consigo viver assim... Fala-se tanto na busca por amores perfeitos, “finais felizes”; musicais inesquecíveis. Deseja-se tanto o "para sempre" e  o ...

Provocação

by

 Alice, um jovem ambiciosa, diria - gananciosa. Come em bons pratos.Talheres de prata e seu condomínio é o valor do aluguel de muita gente. Frequentadora das melhores boates, vive em fotos com amigos lindos e igualmente finos. Veste as melhores marcas, todas, não lhe falta nenhuma. Inclusive grifes, e acha isso mais que fundamental, é ...

Saudade dos meus dias

by

Aqui... os anjos vestem azul marinho, os assistentes branco... Bem feitores, verde. Entre tremedeiras, mascaras, comprimidos e a visão turva para o cemitério Araçá na Dr. Arnaldo, onde descansam segredos de outras vidas coberto por arvores formosas; encontro motivos para voar. Escapar pelas persianas. Enfeitar a mente, sair dos pensamentos. Encontrar o céu. Colher flores, ensaiar ...

Fim de férias

by

Caro leitor, Durante as férias o que a gente mais quer é descansar... Desconectar e desacelerar as turbinas ansiosas do cotidiano. Passei o mês de março de férias e tenho a sensação que para mim o ano só começou agora. E já começou bem, o outono chegou bem característico junto a suas folhas amareladas e secas pelas ...