Browsing Category DECLARAÇÕES

CollageMaker_20180719_124130683

Existe amor em SP?


quinta-feira, julho 19, 2018

Sou completamente apaixonado pela cidade de São Paulo, sempre fui. Suas noites complexas e de gente doida cheia dos mais diferentes devaneios. Morando aqui há quase uma década percebo coisas que me fazem questionar e até concordar com o dizer: não existe amor em SP. Talvez, não mesmo. Aqui você tem muitos amigos de bares ...

View post

O 3 e o 4 estão juntos agora.


quinta-feira, junho 7, 2018

Todos os anos escrevo sobre meu aniversário, geralmente percepções do último ano, o como estou me sentindo na ocasião e algumas projeções para os dias que virão. Este ano o facebook resolveu recordar muitas crônicas publicadas e fotos de algumas boas comemorações. Logo esse ano que decidi não escrever nada consistente… Pois esse ano que não ...

View post
83826477

O verbo SER


segunda-feira, abril 9, 2018

Verbo é o nome dado à classe gramatical que designa uma ocorrência ou situação.. e essa simples palavra tem muita força em nossas vidas, que ainda, não nos demos conta da potencialidade da sua ação. O verbo ser é um tanto quanto retórico, eu diria... É justamente sobre este verbo que vou escrever: o ser. Eu ...

View post
7aebe69a-66ae-4c6c-a1fe-d7850c640c1c

Dias assim…


domingo, março 11, 2018

Tem dia que a gente acorda em conflito... Todo mundo acorda assim, até os comediantes (acredito eu). Esse dia é aquele que nem tudo basta, não basta. É a manhã que chega cheia de energia e que você a poda, diz: fica quietinha, fica. Só quero dormir mais um pouquinho. É dia que nem toda ...

View post
borboletas de vários tipos

A subjetividade dos significados


sexta-feira, novembro 3, 2017

Dizem que sou “louco”, chegam a me classificar o mais “louco” entre os conhecidos… Mas louco é quem o diz... louco, quem não? Se bem que sim, eu prefiro ser dito louco do que normal, até porque, de perto quem é? Nem louco, nem são. Toda loucura tem lá sua dose de razão. O passar ...

View post
20171013_093113

Menina negra


sexta-feira, outubro 13, 2017

Sua raça: a negra. Sua cor: a preta. Seus cabelos: crespos... mais, encrespados. Castanho tão escuro tanto quanto a noite que adentra formosa, calada, misteriosa. Assim o cabelo deveria ser,  e era naturalmente, porém, a vontade de carregar em si uma imagem mesmo que forjada e pertencente à outra raça, a outra cor; para se ...

View post