Alegria em viver

by

Abri os olhos ainda cedinho, meu relógio cronológico está alterado ou quem sabe mudou… Não acho ruim trocar a vida notívaga pela diurna, tenho feito mais coisas, acho ruim sim, sou mais criativo durante a madrugada. Ao acordar costumo dar uma espiadinha no smartphone, quem não? Acho válido espreguiçar-se, sentir o toque dos lençóis e ler as primeiras noticias do dia, dar uma bisbilhotada na vida das pessoas e descobrir músicas novas.
Sem pressa… Nada de cobrança… Só o tempo e eu… um tempo que o corpo merece. E digo para minha mente: – agora não, deixe-me quietinho aqui nesse escurinho gostoso, quentinho.
De manhãzinha sei que muitos acordam de mau-humor, eu não… (sem considerar a adolescência). Hoje em dia, antes de levantar sento na cama e respiro fundo algumas vezes e agradeço, agradeço, agradeço; somos parte de um universo tão grandioso, fabuloso e cheio de mistérios incompreensíveis por nossa cuca que é bom emanar um pouco de gratidão. Felicito a vida: mais um dia.

Escovo os dentes de pijama, com calma e me olho, observo que acordo diferente de um dia para o outro. Gosto disso! E você, já se percebeu de manhã? É natureza pura. É divino sermos parte dela e suas transformações. Não sei você, mas eu tenho uma sensação reconfortante por saber que sou parte disso tudo.

Somos especiais, gargalhe de você mesmo, eu vivo gargalhando de mim e dos outros.
Ainda é cedinho, fiz tudo isso e café, gosto do pretinho mais clarinho, mais fraquinho e adocicado, principalmente, em dias de meia estação como hoje. Resolvi sentar e ouvir músicas, faz um tempo venho selecionando músicas novas para descobrir quem canta e prestar atenção na letra. Que coisa bem boa! Descobri tanta música linda e que causam bom humor… tanto que quis dividir esse meu bom humor com vocês e então escrevi este texto. Acabei de me deliciar com a uma música apaixonante que eu tanto gosto, “Photografic” do Ed Sheeran e passei a gostar mais e mais e mais. Música boa é igual gente, tem que tocar o coração. No mais, desejo que você tenha muita, muita alegria em viver e que assim como eu: acredite, acredite, acredito.

(A imagem pode ter direitos reservados)

Texto escrito originalmente em novembro de 2015 e alterado em 17/08/17

Comentários

comentários