Recomece aos poucos

by

Fiquei pensando no que escrever na última crônica do ano. Pensei tanto que cheguei a achar que estava sem inspiração. Vamos lá, ela veio, bem simples, mas veio. O ano das perdas, perdemos tantos artistas queridos, perdemos a moral diante do mundo. Estamos perdemos o respeito uns pelos outros. Contudo, nos acalmamos. Estamos menos alarmistas, menos ...

O natal dos que se permitem

by

Quando a vi pela primeira vez ela estava cabisbaixa. Tinha o olhar compenetrado na maquina que manuseava. Era lenta, esperei quase uma eternidade. Não ria e nem pensar em olhar para os lados, o medo de errar não conta? Ainda mais o meu americano, logo eu que era cliente atigo e barraqueiro exigente e não menos ...