Para nos dizer das flores

by

Não ha mais o brilho nos olhos É o fim dos nossos destinos, Dias tristes, acabou o brio Demos adeus ao luar É dor insana, desmedida, que invade O alimento da sua ignorância... Sem certeza, sem dó, sem pó O que querem eles, saqueando tanto? Sem pão, água, nem fubá Paga-se, paga-se, paga-se Pagamos, é pago... Foi pago Horas de um tempo sem volta É omisso, ...

No tags 0

Amanheceu feriado

by

Amanheceu feriado, dizem que é dia de finados... Sei lá, que eles descansem em paz. A cidade está tranquila, sem aquela mesmice de cidade grande: transito, estresse, buzinas  e gritos ao volante. Só as arvores dançam faceiras com o sopro primaveril. O tempo está fresco e tive tremedeiras depois que meu irmão e cunhada se ...

No tags 0