2017, bem-vindo…

by

Listinha de objetivos
almejados, pular sete ondinhas no mar… acender vela, usar vermelho para o
amor, amarelo para a prosperidade… comer romã, lentilha, uva…. Tudo para
que o que o ano se inicia venha cheio de boa sorte.

Será que todos esses rituais garantem
boa sorte?

Se fosse assim, o mundo seria uma
maravilha e ninguém teria problemas. A cada ano que passa questiono cada vez
mais essa danada chamada sorte. Não seria o condicionamento psíquico capaz de
trazer grandes benefícios para nosso ano, através de nossos pensamentos e
atitudes? Pois é!

No entanto, é sempre bom acreditar que
os rituais podem ajudar. E ajudam com bastante fé, se a fé é verdadeira, você
condiciona sua psique e então; tudo pode acontecer. Vamos semear para colher. Regar
para florescer. Abraçar para sorrir. Amar para ser amado. Ouvir para ser
ouvido. Aceitar para ser aceito e quem sabe, com muito esforço a gente consiga
amar o próximo como a nós mesmos… A boa sorte não existe no mundo sombrio. E
quando a gente faz os rituais e no ano seguinte, ao término de mais um ano,
parece que foi tudo igual, sem o menor sinal de mudança ou melhora? Passamos
dias corridos, administrando a grana, programando isso e aquilo, as férias
nunca saem no dia certo… as brigas de família nunca terminam, relacionamentos
acabam; outros começam. O trabalho estressa, os políticos continuam corruptos e
as pessoas morrendo de fome e de quebra a gente ainda envelhece. Contudo,
entretanto, todavia, porém: a virada de ano tem algo mágico, é como se as
baterias esgotadas fossem recarregadas para se viver tudo novamente. E todo
início é bom, é sempre tão bom recomeçar…

Este ano mudei minhas perspectivas em
relação ao ano que vem vindo, que vem pedindo licença para chegar, na realidade
não são perspectivas, não no plural; é no singular: perspectiva.

E ela é bem simples: VIVER.
O que mais posso desejar?

As pessoas passam a
vida em busca da felicidade, eu acredito que a gente só busque aquilo que não se
tem. Então, não posso buscar a felicidade já sendo muito feliz e por nada.
Querer viver é uma forma grata de viver simplesmente – é como se eu aceitasse a
vida como ela é. As coisas não mudam, assim como as pessoas, elas melhoram, se
aprimoram, e se isso é bom ou ruim, vai depender, decerto, do ponto de vista de
cada um. A felicidade para mim é uma boa batida de todos os sentimentos e
experiências de vida juntas, servida numa mesma taça de cosmopolitan. Por isso,
desejo a você mais autoconhecimento, mais profundidade sobre si e o outro, boas
vibrações, alegria em viver e o silêncio dos anjos, para que sua alma viva em
paz. Desejo que neste ano que vai começar você não busque a felicidade, apenas
aceite que ela está dentro de você. Não busque ser feliz, apenas seja. 2017 seu
lindo, tem um “pessoalzinho” por aí; morrendo de medo de você, eu não, eu estou
torcendo que você seja fabuloso. Vem cá, seu gostoso; pode chegar.

Feliz ano novo.

Lucas Felix

Comentários

comentários